Existem diversas vacinas polivalentes indicadas para cães no mercado veterinário, algumas com proteção de apenas 2 viroses, outras com proteção de até 6 viroses e mais 5 bactérias, (V10, V8, V6) enfim, o objetivo desse artigo é procurar esclarecer as dúvidas sobre essas vacinas.  

As viroses que estão presentes nas polivalentes são: Cinomose, Parvovirose, Adenovirose, tipo 2,  Parainfluenza Canina e algumas vacinas ainda podem ter o Coronavirus e Hepatite Infecciosa. Incorporando ainda essa vacina polivalente, as Bacterinas de Leptospirose que podem variar conforme os sorotipos. 

Exemplo de vacinas Polivalentes: 

MSD Nobivac Puppy (protege contra Cinomose e Parvovirose) usado muitas vezes em filhotes que não adquiriram a imunidade materna ou vacinados de forma precoce. (Vacina Ética)

Vanguard Plus (Cinomose, Parvovirose, Adenovirose,tipo 2,  Parainfluenza Canina, Coronavirus + 4 Leptospiroses) (Vacina Ética)

Nobivac Httpi +L (Cinomose, Parvovirose, Adenovirose,tipo 2,  Parainfluenza Canina + 4 Leptospiroses). Obs: sendo a proteção de Leptospirose é válida por 1 ano e usa a cepa Copenhageni (presente na América do Sul),  demais vacinas tem essa proteção por apenas 6 meses (Vacina Ética)

Recombiteck C6/CV (Vírus recombinante contra cinomose; adenovírus tipo 2, coronavírus Parainfluenza, Parvovírus) + 2 Leptospiras (Vacina Ética)

 Pet Imune V11 (Cinomose, parvovirose, parainfluenza, hepatite infecciosa, adenovirose, coronavirose + 6 Leptospirose) (Vacina não Ética)

Como podemos ver, existem diferenças entre as polivalentes, mas vamos nos ater na questão das vacinas chamadas éticas e não éticas: 

As vacinas não éticas ou nacionais, são vacinas fabricadas no Brasil e de venda livre, ou seja, não são exclusivamente vendidas ou usadas por médicos veterinários. Não há controle de compra e com isso não há controle de armazenamento, manipulação, validade, fiscalização ou responsabilidade.  Sendo em sua maioria, aplicada por leigos em pet shops, casas agropecuárias ou o próprio tutor pode levar para aplicar em casa. Na maioria das vezes, não há um exame clínico no cão antes da vacinação, o que pode gerar sérias falhas vacinais por aplicar em cães com imunidade baixa, doentes ou não aptos. 

As vacinas éticas ou importadas, são vacinas desenvolvidas por empresas multinacionais com constante aperfeiçoamento, exclusivamente vendidas e utilizadas pelos médicos veterinários que estão devidamente registrados no CRMV de sua região, e em geral estão em consultórios, clínicas ou hospitais veterinários, o que garante um correto armazenamento sob temperaturas controladas em geladeiras específicas para este fim, bem como correta manipulação da vacina, além disso, presta-se uma avaliação clínica no paciente para julgar se ele está apto a receber ou não a vacina. Algumas vacinas oferecem seguro indenizatório em casos de falhas vacinais. Costumam ser seguras, confiáveis e atualizadas.

Por estar presente em diversos países, em contato com as mais diversas realidades, estas empresas acabam investindo muito em pesquisas de forma a estar sempre atualizando as vacinas de acordo com novas cepas virais ou aparecimento de novas doenças, algumas de forma regionais, outras de forma globalizada.

Obs: quem produzirá a defesa (anticorpos) sempre será o organismo do cão, por isso a importância da avaliação clínica feita pelo Médico Veterinário antes da aplicação das vacinas.

Dr. Geraldo Arnt Corrêa

Médico Veterinário, especialista em clínica e nutrição clínica de pequenos animais.

CRMV-RS 6555.

Compartilhe @tiochico.vet

O que você achou deste artigo, comente abaixo:

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.