Evite medicar seu pet sem orientação!


É muito difícil ver o nosso amigo de quatro patas doente, porém devemos estar cientes de que, assim como nós, não devemos nos automedicar, essa prática também não deve
ser usada nos nossos pets.


Em casa sempre temos algumas medicações para usarmos em momentos de
desconforto, medicações essas que aliviam ou tiram a dor (analgésicos), antipiréticos,
antitérmicos, mas que para os pets podem causar intoxicações, problemas renais, gastrites, úlceras, alergias e em situações extremas pode levar até a morte.

Medicamentos para pet, só com orientação do vet


Os pets devem ser medicados quando necessário e a medicação deve ser prescrita e
orientada por um médico veterinário.

Existem particularidades entre espécies onde uma medicação pode não ser adequada a todos e as doses também são completamente diferentes.

Idade, raça, peso e estado de saúde também são fatores que determinam qual a medicação e a dosagem a ser administrada.

Gatos são ainda mais sensíveis


Os gatos são bem mais intolerantes que os cães para medicações, e muito pouco
toleram doses acima do recomendado sem que ocorra um efeito adverso ou colateral.


Deve ser dada preferência sempre a medicações de uso veterinário, pois foram
efetuados estudos, especificando doses mínimas e máximas aos pets, trazendo muito
mais segurança, à espécie, conforme a descrição das bulas.


As medicações de uso proibido aos pets são:
● Ácido acetil salicílico (Aspirina)
● Paracetamol (Tylenol®)
● Piroxican (Feldene®, Inflamene®)
● Diclofenaco sódico (Voltaren®) e Diclofenaco potássico (Cataflam®)
● Ibuprofeno

Após administração acidental, quais sintomas o pet pode apresentar?


Vômito (com ou sem sangue), salivação excessiva, febre, diarreia,
convulsões e complicações neurológicas, pode ocorrer em situações de intoxicação
pelo uso de medicações proibidas para animais ou qualquer outra medicação que seja
administrada em doses acima do recomendado.


Em casos de uso acidental ou oferta de medicação inadequada aos pets procure imediatamente
atendimento médico veterinário. Nunca dê leite em casos de
intoxicação e não provoque o vômito sem a orientação de um médico veterinário.

No atendimento em hospital ou clínica veterinária, poderá ser efetuada uma lavagem
estomacal em caráter de emergência, dependendo da situação para evitar maiores sequelas.

O médico veterinário, poderá administrar medicamentos antagonistas, a fim de
neutralizar a medicação que foi ingerida, por isso a importância de sempre dizer o que
foi ingerido pelo pet e a quantidade exata.

Todo cuidado é pouco com nossos filhos de 4 patas, né?!
Evite a automedicação e procure sempre orientação especializada.

Neirane Martins Flores Dias
CRMV/RS 18955

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *