Problemas articulares: principais aspectos e cuidados 

Os cães e gatos estão vivendo muito mais que antigamente, e com isso, inúmeras doenças também começam a aparecer após uma certa idade.

As doenças articulares como o nome  já diz, afetam as articulações e isso causa malefícios à saúde do animal, diminuindo a qualidade de vida já que causam dor, desconforto devido à inflamação e por vezes, processos degenerativos. Há um desgaste das cartilagens do corpo, resultando em problemas graves. 

As articulações podem ser classificadas em três categorias:

  • Anfiartrose que são exemplos as vértebras e quadril e são semi-móveis, flexíveis e  cartilaginosas. 
  • Sinartrose como o crânio, tíbia e maxilar que são inflexíveis. 
  • Diartrose são flexíveis com proteção de atrito como cotovelos e joelhos. 

Meu pet pode desenvolver problema articular?

Algumas das doenças articulares podem afetar o animal desde jovem, e algumas raças têm maior predileção com a idade. O animal ao sentir dor, pode parar de caminhar, limitar os movimentos, ficar agressivo, não querer se alimentar, ter dificuldade para dormir, e começar a se locomover de forma errada. Qualquer sinal clínico diferente do habitual, deve ser observado e o pet levado para uma avaliação para que se inicie uma investigação.

Como prevenir a doença articular?

Existem formas de prevenir a piora clínica do pet. Mudança de rotina do como evitar subir e descer escadas ou móveis, deve-se passar a pegá-lo no colo para transitar em locais com degraus.  Caso o piso de casa seja mais escorregadio, é ideal usar tapetes ou tatames evitando assim que  ele faça maior força para caminhar ou que ainda possa escorregar, piorando os sintomas. Os potes de água e alimento, devem ficar na altura do seu ombro, evitando assim um esforço da coluna.  

Como ajudar o pet?

Caso o seu pet apresente sinais clínicos compatíveis com o início da doença articular, o  veterinário responsável poderá indicar medicamentos de suporte e suplementos, fisioterapia e algumas mudanças da rotina, evitando assim a progressão rápida dos sinais.

Animais com sobrepeso tendem a ter mais dificuldades, por isso, manter o peso ideal é fundamental. Se o seu pet já tem algum tipo de doença articular, o ideal é fazer check up evitando assim piora clínica aguda da patologia existente. 

Terapias inovadoras

Atualmente muitas terapias complementares são indicadas para casos de dor crônica ou até mesmo de alterações articulares, como por exemplo, a fisioterapia, a quiropraxia, a acupuntura, o reiki, a aplicação de células-tronco e a ozonioterapia. 

Marilia Machado 

CRMFV 16906 

https://repositorio.unesp.br/bi

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *