A população de cães e gatos domesticados está crescendo assiduamente e a relação com o ser humano torna-se cada vez mais estreita, sendo os ambientes de confinamento menores e os tutores mais horas ausentes. Com isso, o enriquecimento ambiental (EA) se torna indispensável para evitar problemas comportamentais, permitindo uma convivência saudável entre tutor e animal, benéfica para ambos.

Enriquecimento ambiental alimentar

Visa introduzir novas formas de fornecer o alimento ou novos tipos de alimentos, é o tipo de EA mais implementado e normalmente o que apresenta maior sucesso. Pode ser utilizado bolinhas interativas, que liberam petiscos ou ração de forma gradual responsiva ao movimento do animal mimetizando a caça em busca do alimento na natureza. Ou ainda, utilizar comedouros lentos, que tem por objetivo fazer o cão comer devagar, evitando a ingestão rápida da alimentação.

Enriquecimento ambiental sensorial

Visa estimular os sentidos dos animais, pode envolver colocação de cheiros, sons, texturas e imagens, para estimular respectivamente o olfato, audição, tato e a visão. Os materiais mais utilizados são brinquedos com diferentes texturas e cores, que emitem sons ao estímulo. Brinquedos que possuem cheiros de alimentos, gosto de alimentos e que ao serem apertados produzem sons são os que mais se assemelham às presas na natureza. Outro meio de EAS é o uso de feromônio.

Enriquecimento ambiental cognitivo

Visa desenvolver o raciocínio mental para solução de problemas, a maioria oferece recompensa alimentar ou por brinquedos. Atualmente encontramos diversos produtos que requerem um movimento como abrir gavetas, retirar peças, etc, para conseguir ter acesso ao petisco, que atua como recompensa. Muitos cães gostam da caça às bolinhas de sabão, cujo encontramos para comprar solução para bolha de sabão com sabor e aroma específico para cães, sem uso de produtos tóxicos.

Enriquecimento ambiental social

Está relacionado com a interação entre indivíduos, seja da mesma espécie (intraespecíficas) ou com diferentes espécies (interespecíficos- cão x gatos; cão x pessoas). As interações devem ser de forma calma e relacionada a estímulos positivos, e iniciadas desde filhote, onde desempenha seu papel mais importante durante o período de socialização.

Enriquecimento ambiental físico

Trata-se da mudança ambiental onde o animal reside, mudança na estrutura, móveis, e pode ser temporária ou permanente. Podem ser incrementados passeios na rotina do animal em diferentes horários e lugares frequentados, para ser um momento em que o cão entra em contato direto com pessoas desconhecidas, cães desconhecidos, barulhos, cheiros, e lugares diferentes. Brincadeiras como jogar bolinha, cabo de guerra, entre outras, também são maneiras de estimular o cão fisicamente quando o passeio se torna impossibilitado (dias de chuvas, frio ou calor intenso).

Rafaela Gomes Lang

Médica Veterinária Clínico Geral

CRMV RS 17051

2 Comments

  1. Pingback: Você já ouviu falar em enriquecimento ambiental para gatos?

  2. Pingback: Vamos falar de Displasia Coxofemoral Canina? - TioChico

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.