Assim como nós, os pets precisam se proteger da radiação ultravioleta (UV).

Cães e gatos precisam SIM de proteção solar!

A portrait of a white English bulldog wearing black sunglasses on a sunny day

Todos os pets devem usar protetor solar?

Muitos pets que possuem pele sensível, acabam ficando ainda mais suscetíveis aos danos causados pela exposição excessiva às radiações solares. 

Isso pode acontecer principalmente nos animais albinos, de pele clara, despigmentada e com pouca cobertura de pêlos.

Eles podem sofrer com queimaduras solares e até mesmo desenvolver sérios problemas dermatológicos.

Algumas doenças de pele estão relacionadas diretamente com o fato de os animais ficarem expostos aos raios UV.

Processos inflamatórios, resultantes da exposição aos raios UV, incluem liberação de ácido araquidônico e seus metabólitos, aumento de radicais livres e danos celulares imediatos ou até mesmo tardios.

Os pets podem desenvolver câncer de pele devido a exposição solar?

Uma das consequências mais graves da dermatite causada pela exposição prolongada à radiação solar é a lesão pré-cancerígena chamada de ceratose actínica e, em casos mais avançados, o carcinoma espinocelular ou câncer de pele, assim como acontece também, em nós humanos.

Você pode aplicar protetor solar em qualquer região do corpo do pet, mas o mais importante é aplicar em áreas desprotegidas, onde não há cobertura de pelo. 

Quais regiões do corpo devemos passar o protetor solar?

As regiões de focinho, orelhas, lábios, barriga e virilha são as mais sensíveis, por ficarem mais expostas,  portanto devem ser as que devemos nos preocupar mais.

Os cães e gatos de pelagem comprida e mais densa não têm a necessidade de usar protetor solar, assim como aqueles de pelo curto e escuro.

A maior preocupação é com os animais de pelo claro, curto, cães com queda de pelo, cães que passam muito tempo ao ar livre. 

Para aqueles animais que frequentam a praia ou nadam, deve ser preconizado o uso do protetor solar e a sua reaplicação a cada 3-4 horas.

Qual o melhor protetor solar?

O ideal são protetores específicos para os pets.

Mas caso você não consiga adquirí-lo, use o protetor solar humano, com FPS 30, no mínimo.

Recomenda-se a escolha de um protetor solar sem óxido de zinco e com baixo teor de ocisalato, um salicilato frequentemente encontrado em filtros solares.

Os protetores específicos para os pets são mais seguros, inclusive para aquele pet com a mania de lambedura.

Sempre teste o protetor solar antes da exposição, de passar em todo corpo e após aplicar no pet, distraia ele com petiscos ou brinquedos até secar o protetor. 

Os sinais de queimadura solar em cães e gatos observados são, vermelhidão, pele inflamada, pele escamosa e queda de pelo. 

Para cães que sofrem de queda de pelo, certifique-se de passar em todas as manchas onde o pelo é ralo.

Siga sempre as instruções da embalagem e peça sempre auxílio ao veterinário sobre o uso dos protetores solares. 

Existem alternativas de roupas com proteção UV para aqueles pets que não toleram passar protetor solar, porém as regiões de focinho e orelhas ficam descobertas necessitando de protetor solar tópico.

Gostou das nossas dicas? Continua nos acompanhando por aqui para muito mais!!

Neirane Martins Flores Dias

CRMV/RS 18955

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *