Todos os cuidados que você precisa saber para proteger seu cão da dermatite alérgica / atópica

Primeiramente, é importante esclarecer que os cães se coçam de diferentes maneiras e por diferentes motivos.

Eles podem lamber as patinhas, esfregar alguma parte do corpo contra objetos, coçar a orelha, olhos, boca e em todos esses casos o tutor deve estar atento.

Nenhum pet merece passar uma vida se coçando. Além de ser desagradável, o cão vai perdendo qualidade de vida.

Caso você, tutor que está em dúvida se seu cão é alérgico, ou seja, atópico, responda a essas perguntas rápidas:

1- Seu cão lambe, mastiga, esfrega, morde ou coça a mesma área do corpo pelo menos 2 ou 3 vezes por dia?

2- Notou diferença na coloração da pele dele? Está mais avermelhada ou escurecida?

3- O ato dele se coçar tem deixado marcas na pele dele? Como arranhões ou feridas?

4- Seu cão está apresentando queda de pelos?

5- Seu cão se coça tanto que está perdendo qualidade de vida?

6- Perde o sono para se coçar?

Sua resposta foi SIM?

Tutor, se você respondeu sim a alguma dessas perguntas, o ideal é que você leve seu cão para uma consulta ao veterinário para um exame dermatológico e uma investigação.

A dermatite atópica não tem cura. No entanto, existem tratamentos e manejos adequados que podem controlar a coceira e automaticamente dar mais qualidade de vida para o pet e para toda família.

Acompanhe nossas dicas se você tem um cão que se coça demais ou que foi diagnosticado como atópico:

DICA 1: deixe sempre o antipulgas e os anticarrapatos em dia. Os cães atópicos podem apresentar reação devido a saliva de pulgas e carrapatos;

DICA 2: o alimento do seu pet pode ser a causa de alergia também, embora seja mais raro. Então, cuidado com a alimentação e petiscos. Sempre que for dar algo, ou trocar a ração, consulte o Médico Veterinário antes;

DICA 3: alguns alérgicos ambientais, como ácaros, grama e polém também podem ser as causas de coceira do seu cão, por isso evite a exposição dele onde tem poeira, remova tapetes, carpetes, coisas que juntam pó ou faça higiene periodicamente, evitando crises alérgicas mais frequentes; 

DICA 4: dê banho, com os produtos prescritos pelo médico veterinário. Evite água quente e deixe secar em temperatura ambiente ou secador morno. E por mais que você queira que seu cão saia cheirosinho do pet, perfume nem pensar! E cuidado também com enfeites e chucas, pois além de causar desconforto no pet, podem causar acidentes;

DICA 5: não utilizar máquina para tosa e sim tesoura. Comunique a pet onde você leva seuamigão para banho e tosa sobre ele ser atópico e siga à risca os cuidados de manejo, para minimizar crises e exposição desnecessária;

DICA 6: cuidado com os produtos que você usa para limpar o ambiente. De preferência use produtos neutros e tire seu cão do ambiente quando estiver limpando, aguarde um tempo até secar para que ele não inale, lamba ou tenha contato de qualquer produto químico nas patinhas;

DICA 7: jamais medique seu cão sem que um veterinário tenha examinado ou prescrito a medicação. O uso indiscriminado de medicamentos pode trazer malefícios à saúde do seu cão, além de sobrecarregar órgãos como fígado e rins. Todo e qualquer medicamento e tratamento deve ser prescrito exclusivamente por médico veterinário.

Lembrando que o objetivo é sempre minimizar a coceira e as crises alérgicas.

Com essas dicas, você pode ajudar seu cãozinho a ter uma vida mais tranquila, feliz e espaçar ou até mesmo evitar crises alérgicas e outras alterações que podem ocorrer em decorrência da atopia.

Camila R. Willemann

Médica Veterinária
CRMV-SC 4.255

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *