As glândulas perianais são órgãos que se encontram em torno do ânus dos animais e servem para a comunicação e envio de mensagens específicas entre os cães. 

Assim como os cães, os gatos têm duas estruturas que recebem o nome de saco anal, semelhante a uma bolsa.

Dentro de cada uma dessas bolsas está uma glândula conhecida como glândula adanal, glândula do saco anal ou simplesmente glândula anal.

Morfologia

As glândulas anais são estruturas de morfologia esferoidal localizadas de forma bilateral entre os esfíncteres externo e interno do canal anal.

A sua natureza histológica baseia-se na existência de uma zona de epitélio estratificado e queratinizado e outra zona glandular que é composta, concretamente, por glândulas sebáceas modificadas.

Estas estruturas possuem uma função secretora de material lubrificante de aspeto castanho-amareladotextura viscosa e odor característico, cuja libertação é feita através dos ductos da glândula que desembocam perto da união mucocutânea do ducto anal, onde se encontram os sacos anais.

O que há no interior das glândulas perinais

O material contido na glândula é libertado com o passar das fezes pelo canal anal, observando-se uma funcionalidade com conotações comportamentais que são detectadas por outros animais através do olfato

Alguns dos objetivos da libertação do conteúdo incluem a emissão de um sinal de alarme e alerta, a marcação de território, lubrificação das fezes e a identificação – normal entre os cães.

Meu pet liberou conteúdo da glândula perianal, e agora?

Se por acaso você presenciou seu pet liberando conteúdo perianal numa situação de estresse, medo ou de vulnerabilidade, não se preocupe, isso é super normal!

Ficou com dúvidas? Chama o TioChico pra te ajudar!

Geraldo Arnt Corrêa

Especialista em Clinica, Nutrição Clínica e Alimentação de Cães e Gatos

CRMV-RS 6555

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *