A caixa de transporte é indispensável para quem tem pet em casa.


Acompanha nossas dicas pra te ajudar a facilitar esse processo!

Para levá-lo a qualquer viagem é preciso deste item. No entanto, os animais costumam não gostar de ficar presos na caixa e é sempre um desafio colocá-lo lá dentro.

É normal eles reagirem de forma negativa, pois não estão acostumados com aquele ambiente confinado. No entanto, como não dá para evitar o uso da caixa de transporte, a melhor opção é ensinar o animal a se acostumar com ela.

A caixa de transporte deve fazer parte da rotina do pet


Primeiro, ele precisa entender que a caixa é um ambiente positivo. Deixe-a pela casa, para que sua presença seja algo comum e diário na vida do animal. Permita que ele cheire a caixa, a observe e a aceite como um objeto qualquer. Não o force a entrar nela, pois pode traumatizá-lo. O objetivo é ele entrar por conta própria, entender que é tranquilo, seguro e criar esse hábito espontaneamente.

Para tornar a caixa mais amigável, coloque uma almofada ou cobertor dentro dela, de forma que fique bem confortável. Deixe brinquedos por perto, para induzir o pet a se aproximar. E, cada vez que ele chegar perto, o premie com um petisco. Esta ação fará o cão entender que a caixa é algo bom.

Utilize sempre o reforço positivo durante o processo

Quando ele começar a entrar nela, faça carinho nele e fale palavras bonitas para reforçar a ação dele. “Parabéns” e “muito bem” são alguns exemplos para que ele compreenda que é bom ficar dentro da caixa. Mais à frente, quando o animal passar mais tempo no utensílio de transporte, você pode colocar
petiscos e brinquedos para ele se distrair e gostar mais do ambiente. Durante todo o processo, nunca esqueça de reforçar com a voz e dar carinho.

Quando ele se mostrar confortável dentro da caixa, comece a trabalhar com a porta. Abra a feche enquanto oferece prêmios. Repita este processo durante alguns dias até fechá-la completamente. A partir do momento que ele não se importa mais com a porta, experimente deixá-la fechada por um tempinho. Se quiser, coloque petiscos e brinquedos para que se distraia. Se tudo estiver se encaminhando bem, só ir aumentando progressivamente o tempo dele dentro da caixa.

Caso o pet tente sair e demonstre estar desconfortável, significa que foi rápido demais ou pulou etapas. Volte atrás ou então comece novamente e desta vez com calma. Lembre-se, o processo de adestramento é longo e devagar, podendo durar semanas ou meses. Lembrando que o processo pode ser igual com o gato, no entanto, pode levar mais tempo, por isso, tenha muita calma e paciência.


Dicas sobre a caixa de transporte:


● Saiba quantas horas seu cão pode ficar dentro da caixa para não ultrapassar o tempo limite. Respeite o tempo e o limite do seu pet.


● Após algumas horas, permita que o animal saia para beber água, urinar e esticar as patas.


● Compre uma caixa dura e resistente; as mais utilizadas e econômicas são as de plástico rígido.


● O tamanho da caixa deve estar de acordo com o comprimento, altura e largura, de modo que ele possa ficar de pé e girar dentro dela.

Lembre-se, acostumar seu bichano com a caixa de transporte é um processo.
E processos, necessitam de paciência, amor, cuidado e segurança!


Dr. Geraldo Arnt Corrêa

Especialista em Nutrição Clínica e
Alimentação de Cães e Gatos, CRMV-RS 6555.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *